Acontece nos Fóruns

Fernando Pimentel assina ordem de serviço para implantação de ETE em Timóteo

dem de serviço para implantação de ETE em Timóteo Serão investidos R$ 38,9 milhões na construção da estação de tratamento de esgoto e demais obras na ampliação do sistema de esgotamento sanitário

Imagem ilustrativa

O governador Fernando Pimentel assinou, nesta quinta-feira (11/5), no Palácio Liberdade, em Belo Horizonte, despacho que define como prioridade investimento de R$ 38,9 milhões para o início das obras de implementação do sistema de esgotamento sanitário do município de Timóteo, no Território Vale do Aço, pela Copasa. As obras incluem a implantação de estação de tratamento de esgoto (ETE) e têm previsão de término em julho de 2018.

O prefeito de Timóteo, Geraldo Hilário, destaca a importância dessa ação para a saúde pública do município. “Somos 87 mil habitantes e não tínhamos rede de esgoto. Eu sou médico pediatra e vejo como um grande passo para a saúde e controle de doenças em Timóteo. Além disso, fico honrado em fechar o ciclo assinando a ETE hoje. Essa obra também vai criar empregos e potencializar o comércio na cidade”, comemora o prefeito, idealizador do projeto de lei de concessão dos serviços para a Copasa.

A presidente da Copasa, Sinara Inácio Meireles, explica que o convênio é uma complementação das obras já iniciadas pela autarquia, que beneficiarão Timóteo. “A Copasa tem como obrigação tratar os esgotos. Nós estamos tentando suprir os déficits históricos que existem em vários municípios de Minas Gerais, iniciando o tratamento em diversas cidades. Em Timóteo, as ações serão não só na estação de tratamento de esgoto, mas também em redes de receptores e de todo o sistema de esgotamento sanitário”, diz Sinara Meireles.

Do investimento previsto, R$ 18,1 milhões serão utilizados na implantação da ETE e outros R$ 20,8 milhões para conclusão das demais obras previstas na ampliação do sistema de esgotamento sanitário do município de Timóteo.

A ETE terá capacidade de tratamento de 183 litros por segundo (compreendendo tratamento preliminar mecanizado, reatores UASB, casa de desidratação e tanque de lodo, laboratório, leito de secagem e queimador de gás) e a complementação do sistema com interligações, emissários, interceptores e elevatórias.

Para o deputado estadual Celinho do Sinttrocell, que participou da reunião, a construção da ETE “é uma vitória de uma batalha que começou em 2009, quando foi garantido o direito ao tratamento de esgoto em Timóteo”.

Histórico

A Copasa iniciou em junho de 2014 a operação do sistema de esgotamento sanitário de Timóteo e, em outubro daquele ano, realizou processo licitatório para contratação das obras de ampliação.

As obras de redes coletoras, interceptores, estações elevatórias e linhas de recalque, tiveram licenciamento ambiental fornecido pela Prefeitura Municipal. Nestas intervenções – iniciadas em junho de 2015 – a Copasa já investiu cerca de R$ 40,5 milhões.

Fonte: Agência Minas